SO LONG, ROBERT FRANK: “COCKSUCKER BLUES”

Robert Frank faleceu ontem com 94 anos. Desaparece uma das maiores figuras da fotografia documental mas também um cineasta único. Da sua filmografia destacamos, mais do que os seus históricos filmes Beat, a obra maldita “Cocksucker Blues”, documentário cru da “tournée” dos Rolling Stones nos Estados Unidos em 1972. Depois de “Gimme Shelter”, dos irmãos Maysles, que captava o desastre de Altamont, os Stones davam outro grande documentário também com a marca da polémica. O filme realizado por Robert Frank, pela forma sincera como captava a trindade profana de sexo, drogas e rock ‘n’ roll, foi proibido pela banda de Mick Jagger e Keith Richards, não valendo de muito o aviso inicial de um suposto registo ficcional fora números musicais… Quem iria acreditar?!

O KINO-DOC prepara um ciclo de cinema de filmes proibidos a serem exibidos na Reitoria da Universidade do Porto. “Cocksucker Blues” é um dos filmes eleitos, mas ainda não sabemos se conseguiremos a devida autorização para o passar… Ficava bem aos Stones levantarem um longo anátema em homenagem a Robert Frank.

Celebramos o grande artista visual suíço com o convite para o visionamento de uma pedra preciosa (já agora, rolante) que se consegue encontrar no espaço vasto da Internet, aqui e ali ainda sem freio. Ver “Cocksucker Blues” hoje por esta via é uma centelha de anarquismo na escuridão de um lugar cada vez mais vigiado, e uma pequena e saborosa transgressão a uma vetusta ordem de tribunal.

A imagem do “bootleg” videográfico é sofrível mas vale bem a pena…

 

Parte I

 

Parte II